Jogos e jogadas

Padrão

Jogos e jogadas

Jogar é uma arte. Em qualquer jogo, o vencedor é aquele que detém melhor habilidade para jogar.

 Conhecer as regras é princípio para o sucesso de um bom jogador e a disciplina é a linha de condução para a vitória.

Esse seria o pressuposto para uma boa jogada.

Aliás, jogada é uma palavra que, de certa forma, vulgariza o jogo.

Não sei se há exceção na regra, ou regra na exceção quando o jogo é o poder público ou quando o que se está em jogo é público poder.

Nesta jogatina, pessoas são meras peças de xadrez que ocupam o lugar que melhor convém ao jogador, que prefere manter-se no anonimato até a cartada final.

Ora, a bola tá com o adversário, ora o jogador é o dono da bola e decide não dividi-la com mais ninguém, já que não lhe é interessante participações excessivas no bolo, ou na bola.

As cartas são entregues. E pra quê colocá-las na mesa?

Se a mesa não as caberá?

Tudo bem Há mangas de sobras para as  cartas mais necessárias possíveis, nos momentos mais decisivos e lucrativos possíveis.

E a bola rola…

O juiz? -É uma questão de posição…

Onde deve estar? Quando sinalizar?

– Não diz respeito ao público – mero coadjuvante da partida.

E não se pode esquecer dos bajulas, essas figuras fantásticas. Sempre a postos. Em ótimos postos, feito cães de guarda à espera do ataque ou da defesa.

Não, essa não é uma nova função, tampouco errei na denominação. Os bajulas são imprescindíveis às mirabolantes jogatinas. São eles os que seguram a bola e jogam nas mãos mais propícias para a ocasião. São aqueles que não deixam a batata quente cair em mãos erradas ou sequer permitem que ela chegue a esquentar.

A classe dos bajulas é espetacular. Cuida do espetáculo para que a platéia nunca veja o palco cair.

Viva os bajulas! Eles estão em campo! O tempo todo!

E a bola rola…

E o jogador enrola…

E o público assiste à bola da vez entrar…

Na conta de quem?

De quem arma o time prefeito para pilantragens chamadas políticas e faz de um povo sedento de justiça, mera platéia para os mais articulados jogos de interesses e conveniências particulares.

Professora Valéria Duarte Guedes

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s