SEMI-INTEGRAL CSFX 2010

Padrão

GALERA, VISTO QUE A CULTURA DO MACHISMO LEVA À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E À DESIGUALDADE DE GÊNERO,  O QUE FAZER PARA RESOLVER ESSA SITUAÇÃO-PROBLEMA?

POSTE TRÊS SOLUÇÕES POSSÍVEIS PARA RESPONDER À QUESTÃO. SEJAM CRIATIVOS, PORÉM COERENTES À NOSSA REALIDADE.

BEIJOCAS. VOCÊS SÃO ÓTIMOS!

Anúncios

»

  1. A violência contra a mulher tem aumentado a taxas alarmantes no Brasil, manifestando-se mais frequentemente no ambiente doméstico; de acordo com dados do Instituto Patrícia Galvão, é estimada a agressão contra mais de dois milhões de mulheres, a cada ano, no país. Esse cenário apresenta-se como resultado do machismo arraigado às tradições culturais, segundo as quais é natural – e, consequentemente, justificável – a dominação e autoridade dos homens sobre as mulheres, quer se considerem aspectos socioculturais, quer se considerem aspectos econômicos e políticos. Nesse sentido, a divulgação dos direitos de que goza a mulher deve ser ampla, através da distribuição de cartilhas e material educativo e da promoção de programas de conscientização jurídica. Além disso, a fiscalização efetiva do Judiciário, para que a legislação vigente cumpra-se e assegure a proteção devida às mulheres, combateria a impunidade e a negligência com que algumas ocorrências de violência são tratadas. Contudo, as possibilidades de redução das agressões contra mulheres reduzem-se sem a construção de novos parâmetros sociais, nos quais se integre a figura feminina como moral e intelectualmente capaz, equiparável aos homens nos aspectos humanos mais essenciais. São esses padrões comportamentais novos que permitem, atualmente, a erradicação da violência contra mulher (mesmo que seja esse processo apenas parcial) nos países escandinavos e na Dinamarca, onde os níveis socioeconômicos dos gêneros são próximos, senão iguais (Brym, Lie, Hamlin, Mutzenberg, Soares, Maior; 2006).

  2. É incrível como o preconceito de gênero, existente desde os primórdios da humanidade (divisão do trabalho nas comunidades caçadoras e coletoras), perdura em pleno século XXI. Vez ou outra, barbaridades chocam a Nação, como os assassinatos de Sandra Gomide (ex-namorada do jornalista Pimenta Neves), Eloá Pimenta e mais recentemente, Elisa Samúdio. Não por acaso, todos estes acontecimentos revelam o machismo, já que os representantes masculinos utilizaram a violência quando se sentiram “ameaçados” em sua posição de dominador, ou porque não obtiveram o que desejavam. Mais do que fatos isolados, as agressões contra mulheres possuem embasamento no censo comum. Portanto, medidas de conscientização, incluindo palestras e propagandas de amplo alcance são necessárias. Como qualquer ação almejando fazer frutos, a discussão sobre o comportamento masculino abusivo deve ocorrer nas escolas, aspirando à formação correta das futuras gerações. Os magistrados, representantes dos direitos humanos, devem ser orientados e cobrados sobre suas atitudes, e mais do que nunca, as mulheres devem perceber a importância de romper o silêncio e denunciar.

  3. primeira situaçao e não sentir o medo de denunciar o individuo.
    criar coragem e enfrentar o problema para ser então resolvido.
    depois ser totalmente amparada pela maria da penha, conseguindo usar todos estes criterios conseguiremos reduzir o maior indice de violênçia contra a muher.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s