Amor Pueril (Douglas Rodrigues- T 302 CSFX 2012)

Padrão

Amor Pueril

 

 

Não quero me mentir

na luxúria alheia,

na qual todos se perdem,

só quero possuir- te,

da mesma maneira

que o beija – flor,

que quando em vista de uma rosa,

goza

e  se lambuza,

 do seu terno, doce, amor.

 

Não digo que sou santo

por conseguinte, nem beato,

mas em vias da promiscuidade,

se sabes e sei que sabes,

olho toda essa diversidade

com repulsa, reflexão,

pois se fomos feitos um para o outro,

não há desejo, obsolência,

que me faça desistir

do seu doce coração.

 

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s